10 lições que carros nos ensinam sobre mulheres

Abra uma cerveja e relaxe, antes que seu radar antimachismo dispare. Afinal, todos nós sabemos que as oficinas são o melhor lugar do mundo para aprender sobre relacionamentos. Não são?

1. O primeiro você nunca esquece

Pouco importa se foi um Fiat 147 capenga para o qual você se matou na entrada e ainda está com três prestações atrasadas ou se foi um modelo zero que seu pai te deu por ter passado no vestibular, você nunca vai se esquecer do seu primeiro carro.

Todo o carinho e zelo que você tinha, os bons e maus momentos, a sua primeira conquista material, a sensação de independência e liberdade. Todas as experiências que sua primeira caranga te proporcionou ficarão guardadas com você eternamente, assim como ficará marcado tudo aquilo que você viveu com a sua primeira namorada. A sensação de homem crescido, as juras de amor eterno, as primeiras brigas e a primeira decepção. Tudo isso te prepara para os relacionamentos futuros que, assim como seus próximos carros, serão ainda melhores.

O que guarda o banco de trás desse carro vale mais do que qualquer livro sobre relacionamentos.

2. Nunca compre de um amigo

À primeira vista, comprar o carro de um amigo parece ser um bom negócio, afinal, você conhece o modelo, sabe dos pontos positivos e negativos e acredita que seu amigo não vai te deixar na mão. Mas, na real, a experiência pode acabar sendo ruim tanto para quem vende quanto para quem compra. Problemas com o carro ou com a documentação podem acabar arranhando a amizade ou, se você é do tipo que prefere ficar no prejuízo do que confrontar um amigo, o peso todo pode acabar caindo nas suas costas.

Nesse mesmo sentido, fique longe da ex do seu brother. Essa é a regra das regras na relação de amizade entre homens. Pouco importa quão gostosa a ex do cara é ou se ela está te dando mole, ficar com ela é assunto fora de cogitação. Assim como carros, o mundo está cheio de mulheres.

3. Não pegue um carro problemático

Homens apaixonados por motores têm o hábito de comprar lata-velhas que já foram consideradas carros no passado e se empenharem para trazê-lo de volta à ativa. Reformar, por exemplo, um Opala 72, é, sem dúvida, um trabalho complexo, que toma tempo e que poucos conseguem finalizar com qualidade. Alguns relacionamentos não são diferentes.

Assim como você não quer ser forçado a mudar para se encaixar nas expectativas de uma pessoa, não espere que a mulher dos seus sonhos vá mudar de comportamento só para te agradar. Evite ainda acreditar que você conseguirá mudar a garota. Como já foi dito, esse é um trabalho para poucos.

O Carro do Ano 1972 já não tem o mesmo gás em 2010.

4. Test-drive sempre

A trajetória para se adquirir um carro é sempre trabalhosa e cheia de cuidados. Mesmo que o modelo, à primeira vista, pareça ser perfeito, mesmo que tenhamos ouvido e lido boas coisas a respeito da máquina, somente um test-drive pode nos dar as respostas que ninguém consegue dar.

Apenas o contato um a um permite que sintamos o motor e analisemos como as promessas e os itens se empregam na realidade. Com mulher não é diferente. Entrar de cabeça e apostar tudo em um relacionamento com uma mulher que você pouco conhece é tão ou mais perigoso quanto comprar um carro que você nunca dirigiu.

Já foi-se o tempo dos casamentos por encomenda, mas, mesmo assim, ainda existem os apressados que, por inexperiência ou insegurança acabam apostando todas as fichas em quem não vale à pena. Hoje, as mulheres também não estão com pressa. Por isso, aproveite o máximo de tempo que você puder para conhecer sua pretendente. Tente saber quais são suas intenções e o que ela espera de um homem. Uma decisão bem tomada pode evitar arrependimentos futuros.

5. Só saia da loja com seguro

Nas cidades brasileiras, o perigo de se andar em um carro sem seguro é grande não só por conta do crescente número de roubos de automóveis, mas também porque nunca se sabe quando o cara da frente vai fazer uma cagada que te faça bater com seu carro novinho na Brasília dele. Dirigir sob a sensação de insegurança é uma tarefa dolorosa. Por isso, meu vô Kiwi, sempre prevenido, costuma dizer: “Só tire o carro da loja depois que tiver com o seguro assinado”.

A sabedoria da velha geração também vale para os relacionamentos. Mulher nenhuma gosta de homem inseguro.

Conheça primeiro a você mesmo. Defina os seus objetivos, seus valores e o que quer realizar primeiro e, depois, se abra para compartilhar suas ideias e sonhos com alguém. Tenha e transmita segurança. Depois que você definir como quer ser visto pelo mundo, o mundo e as mulheres passam a te ver diferente.

Se a polícia perguntar, a culpa foi de quem?

6. Uma troca de óleo é sempre bem-vinda

Grande parte dos problemas que seu carro apresenta pode ser resolvida com uma simples troca de óleo. Um motor bem lubrificado garante mais estabilidade para seu carro e uma troca de óleo bem feita é essencial para a manutenção da vida útil da sua máquina.

A maioria dos problemas que um casal pode ter é causada por insatisfação na cama. Se as coisas vão bem entre quatro paredes é improvável que problemas mundanos afetem a felicidade do casal. Além disso, uma boa foda é sempre o melhor jeito de se terminar uma briga. Solução simples que vale ouro.

7. Escute a sua máquina

O som do motor diz muito sobre a saúde do seu carro, seja ele uma Ferrari Testarossa com um V-12 ou um Fusca com o escapamento estourado.

Nos primeiros anos com a máquina, sentimos prazer em abrir o capô e passar dezenas de minutos só escutando, observando. Com o tempo, porém, as coisas vão mudando e as distrações cotidianas vão se tornando preocupações que não saem da sua cabeça e, quando você percebe, já é tarde demais, sua máquina está com o motor fundido.

O motorista do reboque mal consegue acreditar que você também não ouviu o escapamento caindo dois quilômetros atrás.

"Sério que ele não te dá valor?"

Com sua mulher, vacilos assim podem resultar em um pé na bunda ou em um ou dois pares de chifres. Escute a sua companheira. Saiba o que ela tem a dizer sobre você, sobre a relação de vocês. Conheça seus sonhos e desejos. Comece a prestar atenção também naquilo que ela faz, nos sinais que ela te dá. A partir daí, você pode traçar o rumo que deseja que sua relação siga. Ouvir é sempre melhor do que falar demais.

8. Deixe a revisão sempre em dia

Mesmo que você não seja do tipo de passar o feriado inteiro mexendo e cuidando do seu carro, pelo menos leve sua máquina para a revisão regularmente. Pequenos cuidados no dia a dia podem evitar grandes problemas no futuro.

Com relação à sua mulher, seja proativo, tome conta dela. Divirta-se com sua mulher, faça-a dar risada. Seja sempre o cara pelo qual ela se apaixonou e um homem com o qual ela se orgulha de estar junto. Seja você mesmo, mas não se esqueça que agora existe alguém que gosta e se preocupa com você. Faça seu relacionamento ser bom e prazeroso para vocês dois.

9. Após um acidente, seu carro nunca mais será o mesmo

Hoje em dia, mecânicos e funileiros fazem milagres e conseguem deixar seu carro como novo mesmo depois que ele tenha sofrido um grande acidente. Depois de alguns dias na oficina, tudo parece estar em seu devido lugar, assim como quando você comprou a caranga. Mas você sempre se lembrará de como seu carro era quando novo e vai sempre acabar notando alguns pequenos problemas que ele não tinha antigamente.

É claro que a maior parte dos relacionamentos se fortalece quando supera as dificuldades e diferenças vividas no dia a dia, mas depois de um grande problema, como uma traição por exemplo, as coisas nunca mais são as mesmas. Por mais que o casal faça as pazes e busque ser feliz, o dano psicológico é muito maior. Assim como no seu carro, você sempre vai encontrar pequenos problemas, sejam eles reais ou imaginários.

10. Saiba a hora de fazer a fila andar

Esta é uma das mais importantes lições que um carro pode te ensinar sobre relacionamentos. Você pode manter a manutenção em dia, ouvir o motor ou só dirigir com seguro, mas muitos carros não valem à pena todo esse esforço. Por conta disso, você tem que saber o momento em que é preciso passar a máquina para frente.

Um amigo meu tinha um Fusca 68 que ele herdou do pai, coisa de família. Ele fez de tudo para melhorar o carro e deixá-lo original, mas o motor não ajudava. Toda vez que ele saia com a caranga, era obrigado a voltar pra casa a pé. A grana que ele gastava por ano com manutenção era maior do que o valor do carro.

A decisão não foi simples. Ele não queria se desfazer da máquina na qual ele tinha investido tanto, mas sabia que se ficasse com ela perderia muito mais dinheiro a troco de mais dor de cabeça. Demorou, mas ele vendeu.

Pode ser bonito, mas dá um trabalho…

Se essa não é uma atitude fácil de se tomar com um carro, é muito mais difícil com um relacionamento com o qual você se importa. Depois de tentar de tudo, conseguir enxergar que uma relação não funciona mais e não é saudável para ambos os lados é o que diferencia homens de meninos.

Na maioria dos casos parece ser mais fácil tentar empurrar as coisas com a barriga e guiar um relacionamento por uma corda-bamba do que colocar um fim em tudo. Mas, acredite, poucas coisas são mais aliviantes do que terminar um relacionamento insustentável e se ver livre para novas experiências. É simples assim.

Anúncios

O que achou do carro? :-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s