Como cuidar corretamente do escapamento?

  Getty Images

Manutenção correta do sistema de escape evita poluição e ruídos

Causas do desgaste prematuro

A vida útil do escapamento pode ser comprometida por motivos aparentemente simples, mas muito comuns. O uso de combustível adulterado é um dos principais. Henry Grosskopf, especialista em sistema de exaustão e gerente de engenharia de produtos da Tuper, explica: “água, solvente ou qualquer outro produto adicionado ao combustível aumenta a corrosão do sistema, devido ao acúmulo de líquido e aos gases mais agressivos resultantes da queima”. Ele sugere que o motorista abasteça somente em postos conhecidos.

Comparação entre peça nova e desgastada do sistema de escapamento

Andar por trajetos curtos também pode levar o escapamento a apresentar problemas mais cedo. “Quando o veículo percorre pequenos trechos, não há tempo para que o sistema chegue à temperatura ideal para a combustão e, consequentemente, há acúmulo de água na tubulação e nos silenciosos intermediário e traseiro”, conta Henry.

O automóvel que é pouco usado é outro que corre o risco de ter o escapamento corroído em pouco tempo. “A falta de uso diminui a vida útil pela metade. Geralmente, o sistema de exaustão tem que ser reparado a cada dois anos, principalmente para troca do silencioso traseiro. Já o catalisador, responsável por diminuir os níveis de emissões do carro por meio de uma reação química, deve ser substituído a cada 80 mil quilômetros. Os veículos que circulam pouco chegam a passar por esse tipo de substituição em menos de um ano, enquanto táxis que rodam diariamente têm o silencioso trocado a cada três ou quatro anos”, relata Ricardo Vicente Arena, dono de um centro automotivo.

Até mesmo aquela batidinha na lombada pode ser imperdoável e comprometer o escapamento. “Uma vez furado ou quebrado, os gases acabam saindo antes de passar por todo o sistema de exaustão. E o que acontece? Além de expeli-los de maneira incorreta, o carro exige mais do motor, que pode apresentar problemas, render menos, consumir mais combustível e, consequentemente, poluir mais”, explica Samos, que acrescenta que, se o escapamento estiver amassado, a saída dos gases pode ser prejudicada e o desempenho do propulsor, comprometido.

O escapamento está com defeito?

O escapamento pode apresentar diversos defeitos, como corrosão, amassados e até se desprender do carro, caso os coxins (que são as borrachas que o fixam) estejam ruins. “Se tiver algum furo, o correto é substituir a peça. A solda camufla o problema apenas temporariamente, pois o seu interior permanece prejudicado. E, ao instalar uma peça nova no sistema, é preciso checar as demais para não haver o risco de algumas delas se soltarem e causarem ruídos indesejáveis”, aponta Grosskopf.

doacao

Para saber se o sistema apresenta algum problema, é imprescindível ficar atento ao aumento de ruído e ao cheiro forte de combustível. Mas Grosskopf alerta: “Isso não é suficiente. O motorista deve fazer a revisão de acordo com as orientações do manual do proprietário de seu veículo, mesmo que tudo esteja aparentemente em ordem. Nas oficinas, eles vão levantar o carro e inspecioná-lo. Nas mais modernas, são feitas medições de ruídos e de emissões”.

O problema mais grave no catalisador é o desprendimento da sua cerâmica interna. “Nesse caso, não tem jeito. Ele perderá sua função e é necessário trocá-lo”, salienta Arena.

Padrão de qualidade

Com a inspeção veicular na cidade de São Paulo, que mede o nível de ruídos e as emissões de poluentes, o escapamento é posto em xeque. Se houver alguma irregularidade em um dos itens do sistema, como peças desgastadas e soltas, o carro é reprovado logo no teste visual.

domni-design-gif-nova

Por isso, o diretor do Sindirepa, avisa: “ao trocar o silencioso, seja o intermediário ou o traseiro, escolha os que seguem os padrões de qualidade determinados pela legislação 418 de 2009 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) e os requisitos prescritos na ABNT NBR 9714. Quanto aos catalisadores, procure os homologados pelo Inmetro”.

Curta o Garagem do Re no Facebook

Anúncios

2 comentários em “Como cuidar corretamente do escapamento?”

  1. Muito legal essa matéria. No meu carro eu utilizo somente os escapamentos e catalisadores da marca Tuper, definitivamente a melhor do mercado. Aliás, soube que eles são a maior fabricante de escapamentos e catalisadores da América Latina, deve ser por isso.

    Curtido por 1 pessoa

O que achou do carro? :-)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s